TRAGO-VOS A MEMÓRIA OS 491 ANOS DE REFORMA PROTESTANTE


Nosso olhar se volta ao passado, contemplando o presente, num análise histórico que marcou a vida do povo de Deus, da Igreja Cristã, e sobretudo não somente de todos que tem sua raiz nos princípios da Reforma Protestante do Séc XVI, mas de toda a humanidade.

A Reforma Protestante desencadeada pela divulgação das 95 teses de Lutero em 31 de outubro de 1517, que sobretudo restaurou a vida eclesiástica e espiritual da igreja. Renasceram assim cinco princípios fundamentais da Reforma Protestante: A Sola Scriptura, que defendia uma igreja centrada nas Escrituras Sagradas, a Palavra de Deus, a Sola Gratia reconhecia a salvação e vida cristã fundamentadas na Graça do Senhor e não nas obras humanas; a Sola Fide evocava a fé e o compromisso de fidelidade com o Senhor Jesus; a Solus Christus anunciava que o próprio Cristo estava construindo Sua Igreja na terra sendo seu único Senhor e a Soli Deo Gloria enfatizava que a finalidade maior da Igreja era glorificara Deus.

A Reforma, já fora dos limites da Alemanha, estava produzindo considerável alteração no modo de vida do povo em outras regiões da Europa. Deixou de ser um movimento de conotação simplesmente anti-papal, para tornar-se um dos maiores avivamentos religiosos da História da Igreja. Surgiram logo depois, muitos outros movimentos reformis-tas, paralelos, destacando-se precisamente na Suíça, França, Escócia e Inglaterra. É neste contexto que nasce e cresce aquele que seria o teólogo mais influente ao protestantismo pós-Lutero, João Calvino.

Quando Lutero afixou as 95 teses na Basília de Wittenberg, João Calvino estava apenas com 9 anos, 26 anos mais jovem do que Lutero. Calvino começou a escrever a primeira edição das Institutas da Religião Cristã, em 1535, com a idade de 27 anos, sua intenção era de servir grandemente aos interesses protestantes, mas sua influência deve ter excedido em muito a sua expectativa. Provou ser o teólogo mais influente da Reforma Protestante. Os protestantes de outros países, viram em Calvino, e em sua obra, um pilar de grande força para a obra iniciada.

O luteranismo teve repercussão mais nacional, sendo também instrumentalizado por príncipes e reis. Já o calvinismo penetrando de modo eficaz em muitas regiões e mesmo suplantando o luteranismo. Penetrou na Suíça, em parte da França, nos Países Baixos, na Europa Central, sob a forma de presbiterianismo, por obra do reformador João Knox, em 1560.

Calvino, moralizou a vida da Igreja, reavivando os sacramentos, admitindo somente os sacramentos do batismo e da Ceia do Senhor. Na Ceia, Calvino afirma a transignificação, isto é nela o fiel comunga, é Cristo o alimento espiritual real. O Pão não é o Corpo do Senhor, nem o vinho é o Sangue do Senhor, mas significa sua presença, "alimento celeste" para os predestinados e "pão e vinho" para os condenados.
O culto reformado (princípio do culto regulador) calvinista está centralizado na Palavra anunciada no Espírito. O homem deve evitar ao máximo qualquer sentimento que o distraia da presença gloriosa do Senhor: flores, esculturas, pinturas, instrumentos musicais. A voz humana é o instrumento suficiente e a Bíblia o livro necessário. “Calvino deixou muito bem claro, que quando nos reunimos no nome de Cristo para adora-Lo, não estamos ali para nos entretermos ou divertir os espectadores, mas para que haja proveito espiritual. Para Calvino, quando não há doutrina, também não há edificação e que, se quisermos de fato honrarmos os ensinos de Cristo, devemos conhecer o conteúdo de tudo o que é usado na liturgia, saber o que significa e qual a sua finalidade, para que o seu uso seja justificado e salutar. “

Ponto central em Calvino é a glória de Deus. A grande pergunta de Lutero era: "Como podemos encontrar um Deus misericordioso?", e a de Calvino: "Como se chega ao domínio de Deus sobre a humanidade?". A criação somente tem sentido para a glória de Deus. Se Lutero nos consola dizendo que em Cristo crucificado temos a paz dos salvos, Calvino fala da certeza total da salvação dos predestinados e prega cumprimento dos propósitos Deus na criação.
“Calvino sempre fundamentou a liturgia do culto baseada em três elementos principais: A Pregação da Palavra, as Orações e a Administração dos Sacramentos. Calvino citando o teólogo Agostinho, dizendo que devemos ter grande cuidado para não usar, no culto, músicas que sejam levianas ou frívolas. Em vez de usar cânticos vãos e prejudiciais, ele sugere que os cristãos se acostumem a usar os Salmos, de músicas mais sóbrias, e a serem moderados, usando músicas que tenham peso e majestade, próprios para a igreja do SenhorJesus Cristo.”

Neste movimento de olharmos para o passado podemos reavivar novamente os desafios presentes emanados da Reforma:
A Sola Scriptura, nos desafia a vivermos a vida cristã centrada nas Escrituras Sagradas, a Palavra de Deus,
A Sola Gratia nos desafia a reconhecer a salvação e a vida cristã fundamentadas na Graça do Senhor e não nas obras humanas;
A Sola Fide nos desafia a evocar a fé e o compromisso de fidelidade com o Senhor Jesus;
A Solus Christus nos desafia a anunciava que o próprio Cristo esta construindo a Sua Igreja na terra sendo seu único Senhor; e
A Soli Deo Gloria desafiarmos a buscarmos enfatizandio que a finalidade maior da Igreja é glorificar a Deus.

Com carinho,

Rev. Ashbell Simonton Rédua
Pastor Presbiteriano/Membro da Junta de Educação Teológica da IPB

Veja e confira os Parceiros:
1) Faça como muitas Igrejas, economize adotando o Atalaia VoIP - Economize até 80% nas ligações Locais, DDD e DDI. Planos sem adesão e mensalidades. Acesse nossa página http://www.atalaiavoip.com.br.
2) Abertas inscrição vestibular na Faculdade Moraes Junior - Mackenzie Rio (http://www.moraesjunior.edu.br/), graduação e pós-graduação em Direito, Economia, Administração e Ciências Contábeis.
3) Abertas inscrições Mestrado em Ciência da Religião. (www.mackenzie.com.br)


Postar um comentário