Pornografia na internet

Pornografia na internet
Ricardo Gondim

Amigo, pastor, 

Sou XXXX, aos XXX entrei para igreja e sempre amei a Jesus. 

Sou casado com uma bela mulher , grande companheira. Hoje sou muito feliz nada me falta, não sou rico porém vivemos com dignidade. 

Nestes últimos tempos tenho tido desejos de sexo anal, fotos pornográficas e pior, agora dei para fazer amizade por bate- papo na internet , o que sinto mais dia menos dia me levará ao adultério , pois sei que há um pecado sendo gerado dentro da minha alma, sei que é possível retroceder , quanto menor a distancia percorrida mais breve é o regresso, mais quando se esta no centro do furacão é difícil observar o estrago que esta sendo feito a sua volta 

Sei que Jesus morreu ,virá ,que Ele me ama , que Deus tem o mais lindo plano de salvação para todos os homens, sei tudo , mais acho que em todos estes anos nada disso ficou tatuado em minha alma. 

Jamais gostaria de trair a minha esposa, meu casamento é lindo, não olharia para minha filha com a mesma ternura, jamais conseguiria ser o mesmo com Deus , as vezes lembro me de DAVI “ se tanto mais me tivesse pedido tato mais lhe teria acrescentado”, sei que todo pecado e horrível mais as marcas e o preço do adultério são sempre de arrasadores.

Todas as vezes que olho para minha companheira e filha e penso no que pode acontecer sinto vontade de chorar. Um simples contato sexual para satisfazer as delícias da carne jamais seria comparável que todo bem que Deus tem me feito. 

Quando olho para um funeral meu coração chora, penso ser o meu .Sabe Pastor não sou um cabra safado ou molenga sinto me apenas um ser humano, e o pior e que tudo o senhor tem me dado, a minha grande cobrança não é na casa ,no dinheiro ,na doença ,infelicidade, insatisfação e sim minha consciência cobrando dia após dia com a seguinte pergunta: Como posso ser tão mal com alguém que a cada despontar da aurora só me faz bem? Pastor Ricardo, Deus te alegre sempre o coração.

Meu caro irmão,

Seu e-mail trouxe muita misericórdia ao meu coração. Em primeiro lugar porque eu entendo o seu drama e em segundo lugar porque há milhares de pessoas que vivem angústia semelhante. Quero falar-lhe sem acusação.

1. Em primeiro lugar é importante você reconhecer que a pornografia age como um tóxico. As pessoas que se viciam, entram em uma vereda cada vez mais profunda e que finalmente as matará. A Internet é uma supridora deste tóxico. Ela possibilita se achar a droga da pornografia sem restrição alguma (as páginas de sexo se multiplicam aos milhões). Assim, quando alguém se vicia em pornografia e dispõe dos serviços da internet, se assemelha a um drogado que administra uma fábrica de cocaína ou é dono de uma boca de fumo. É necessário você reconhecer uma dura realidade: você é um toxicômano.

2. Não esqueça que o mundo da pornografia é todo montado na ilusão. Ele não existe como vem retratado. As pessoas que imaginam o sexo como a pornografia mostra, se machucarão profundamente. A continuar se alimentando do lixo pornográfico você estará criando o seu próprio inferno. 

3. Não adianta se punir, prometer a si mesmo. Quanto mais você prometer fugir, mais aguçada estará a sua curiosidade. É necessário pedir ajuda e prestar contas a alguém que lhe ajude a administrar esse vício horrível. Fale com um amigo do seu problema, peça a ele que lhe cobre sobre sua vida privada. Procure alguém que lhe dê a mão.

4. Os alcoólatras anônimos têm um lema: Evite o primeiro gole. Lembre-se: todo alcoólatra admite que será um alcoólatra para sempre; que jamais poderá se permitir um só trago de bebida, qualquer uma. Assim, se conscientize que você será sempre um “porno-coólatra”; evite entrar em páginas de sexo. Coloque um protetor, não fique só, coloque o seu computador em um lugar público, mostre para sua mulher como administrar o histórico que fica registrado das páginas visitadas. Enfim, não tente resistir, fuja. 


Espero que eu tenha ajudado um pouco.

Ricardo Gondim



Fonte: http://www.ricardogondim.com.br/Artigos/artigos.info.asp?tp=70&sg=0&id=802
Postar um comentário