Questiúnculas da religião

Questiúnculas da religião
Ricardo Gondim

Não quero mais lidar com certas perguntas. Aliás, prefiro não gastar o pouco de lucidez que me sobrou com questiúnculas religiosas. Chega, a fila tem que andar.

Recuso-me a responder

se o dízimo é mandamento válido no Novo Testamento;

se pessoas divorciadas podem casar-se novamente;

se masturbação é pecado;

se os cristãos devem guardar o sábado;

se maldição pega em crente;

se Jesus transformou água em suco de uva ou vinho, vinho;

se Golias tinha mais de três metros de altura;

se Jó existiu de fato ou era um personagem poético;

se o Anticristo já nasceu;

se sexo anal é pecado;

se tatuagem é do diabo;

se crente pode usar piercing;

se a circuncisão deve ser praticada por cristãos;

se batismo deve ser em nome do Pai, Filho e Espírito Santo ou só de Jesus;

se um nascido de novo perde a salvação ou “uma vez salvo, salvo para sempre”;

se o Arrebatamento vai ser antes ou depois da Grande Tribulação;

se os índios isolados da Amazônia vão para o inferno;

se é certo alguns pastores se darem o título de apóstolo;

se Deus aprova o controle de natalidade;

se o diabo tem direitos legais sobre quem comete qualquer deslize;

se é maldição beber um "chopps" (sic) na sexta-feira.

Soli Deo Gloria



Fonte: http://www.ricardogondim.com.br/Artigos/artigos.info.asp?tp=65&sg=0&id=2113
Postar um comentário