Vínculos de Infância - Confissões de um amigo...


Querida agradeço de coração pela preocupação, aliás pelo cuidado de cada uma de vocês.

Vejo o quão precioso são os vínculos criados desde a infância com as pessoas amadas.

Acredito que todos nós passamos por crises e períodos difícies no curso de nossa existência, você é a prova real disso.

Há certos momentos que a crise chega ser tão grande e dolorosa que pensamos: "não iremos resistir por muito tempo", pensando as vezes que a morte é a melhor saída.

Não sou super homem, e nem gostaria de ser, afinal ainda assim haveria a criptonita para me enfraquecer.

Se fosse ser um super herói gostaria de ser o Batman ou o Ayrton Senna, eles são/foram reais.

Meus dilemas são profundos, como diz o ditado popular: "o buraco é mais embaixo"...

Minhas crises são de proporções maiores, estão relacionas a fé, religião, sociedade, política...

Dentro de mim há um desbravador que não aceita tais condições e situações.

Não sou como "re-vol-ucionários" - sem querer me desfazer deles - que grita aos berros, mas não faz algo com concretude de mudança, a não ser na maioria das vezes o quebra-quebra generalizado.

Minha luta não é armada, pois não sou apenas um seguidor e admirador religioso de Jesus, sou um discípulo, miserável e pecador, mas lavado pelo sangue dEle.

Rompi com os laços da religião, como diz o Rubem Alves: "Religão é jaula, cadeia, prisão e gaiola", não deixe de ler em meu blog: http://basileia-reino.blogspot.com/2009/11/sobre-deuses-passaros-e-gaiolas.html

E por isso mesmo quero corrigir, aliás descobrir os traumas que se alojaram no curso de minha existência no porão da minha alma.

Quero ir sim a terapia não como um doente que esta perdido e não sabe aonde quer chegar, mas como alguém que tem a consciência que precisa limpar certas sujeiras que se infiltraram na alma e no ser em algum momento e que estão danificando uma vida que foi criado para viver para glória de Seu Senhor/Criador.

Quero sentar-me no Divã de Deus e ser tratado pelo Pai de Eterno Amor.

Um dia mana querida você poderá brincar com minhas crianças.

Tenho paz no coração de que encontrarei alguém em quem eu possa não mais fazer transferências e simplesmente amar.

Todavia lembre-se mana amada: "palavras e carinho sempre valerão mais que qualquer quantia de valor financeiro e objeto".

No mais espero que este carta seja um alento em tua alma.

Que ela possa trazer paz ao teu coração.

Pois tenho a consciência que o meu sofrer por vezes gera mais sofrimento naqueles que me amam como é o seu caso, até mesmo do que em mim.

Beijos na alma e no coração!

Amo você.

=)
Postar um comentário