Criado pelo povo, Timão é inspiração para música, cinema e literatura


22/08/2010 08h10 - Atualizado em 22/08/2010 08h10



Criado pelo povo, Timão é inspiração


para música, cinema e literatura


Corinthians é homenageado em centenas de produções ao longo dos anos

Por GLOBOESPORTE.COM
São Paulo

capa filme Mazzaropi O CorinthianoCapa do filme O Corintiano (Foto: Divulgação)

Representante de uma nação de torcedores, o Corinthians se transformou em um saboroso tema para as mais variadas manifestações artísticas. Música, cinema e literatura buscaram inspiração nas glórias e na popularidade do Timão durante seus 100 anos.

A primeira grande produção relacionada ao Corinthians foi o filme “O Corintiano”, de 1966, estrelado pelo humorista Mazzaropi, um dos ícones do gênero no país. O filme retrata de forma cômica todas as loucuras que um apaixonado torcedor faz para acompanhar as partidas do Alvinegro.

O cinema, aliás, virou um aliado do clube na divulgação de sua história nos últimos anos. O primeiro lançamento foi o documentário “Fiel”, de 2009, com roteiro do apresentador Serginho Groisman e do escritor Marcelo Rubens Paiva. Com depoimentos de torcedores, a película mostra todo o sofrimento pelo rebaixamento para a Série B e o renascimento com o retorno à elite do Campeonato Brasileiro.

- Nós começamos a fazer o filme e não sabíamos como terminaria porque o campeonato não tinha acabado. Frequentamos os estádios lotados, cantamos com a torcida e acabou sendo emocionante. No fim, foi o melhor roteiro que alguém poderia apresentar – contou Paiva.

Pouco tempo depois, o Timão teve registrado também um de seus momentos de maior glória: a conquista do Campeonato Paulista de 1977. Foi lançado o documentário “23 anos em 7 segundos”, com roteiro e direção de Di Moretti. O filme relata a partida em que o time derrotou a Ponte Preta, no Morumbi, com gol de Basílio, quebrando o jejum de títulos.

Cartaz Adoniran Barbosa e o Corinthians (Foto: Reprodução)



Já em 2010, o Corinthians ganhou um retrato de toda sua história com o filme “Todo Poderoso: O Filme – 100 Anos de Timão”. A direção é de Ricardo Aidar e André Garolli e conta com imagens inéditas e depoimentos de destaques, como de Pelé e do presidente Lula, toda a trajetória alvinegra desde 1910.

A música também buscou inspiração no Corinthians. Poeta do povo, Adoniran Barbosa, que completaria 100 anos em 2010, foi um dos cantores que mais reproduziu o amor pelo clube em suas canções, como em “Coríntia (Meu amor é o Timão). Toquinho, com “Corinthians do meu coração”, Rita Lee, com “Amor Preto e Branco”, e até Jorge Bem Jor, com “Joga Corinthians”, merecem destaque.

Toquinho cantorToquinho: corintiano fanático (Foto: Divulgação)

- O Corinthians é o único clube, talvez ao lado do Flamengo, que a paixão independe do resultado. Ser corintiano é uma religião – disse Toquinho.

O Alvinegro do Parque São Jorge também foi tema de dezenas de livros dos mais variados temas. Rebaixamento, retorno à elite, torcida, história, ídolos, tudo foi retratado em publicações. Até mesmo os torcedores mirins ganharam atenção. O apresentador Serginho Groisman lançou o livro “Meu Pequeno Corintiano”, contando para as crianças as histórias do clube do coração dele.

- Minha história com o futebol tem a ver com o meu pai. Ele tentou me fazer torcer para o São Paulo, mas não conseguiu. Escrevi as minhas experiências e a história do time. Foi diferente escrever para criança, mas não foi difícil. A criança de hoje tem uma compreensão do mundo mais real, mas isso não significa que não há mais o imaginário – contou.






Postar um comentário