Entre Amigos é Assim... I


João Crisóstomo,


Como tu estás? Espero que bem, especialmente com a sua alma e com Deus que fala às nossas almas. É a linguagem de Deus e a gente precisa aprender a falar a fala da alma.

Com todo respeito a Caio, qual é a novidade? Estou cansado desse blá-blá-blá. Não me sinto mais edificado por essa contínua repetição - desculpe o pleonasmo - das mesmíssimas coisas.

Coisas assim, meu bom amigo, já não mais me tocam o coração. Só me fazem mal, na verdade. EU QUERO É EVANGELHO PURO, feito vinho tinto seco, de nobre cepa, e ano de colheita excepcional.

Vejo, de saco cheio, os "donos da verdade", debatendo as suas verdades, como se fossem os iluminados, os iniciados, os detentores dos oráculos de seus próprios deuses.

Graça é feito vinho novo, de cepa nobre e colheita excepcional. Só me oferecem o pior vinho e não o vinho de Caná, o vinho do milagre de Jesus.

Acho todos uns babacas, que não se acham babacas, porque se assim se percebessem não se dariam à babaquice de sempre: "a igreja se constantinizou", "estão mercadejando a fé", "a religião é culpada de tudo".

Contem-me algo novo, como novo é o Evangelho do Cristo Ressurreto.

Cansei desses caras que querem fazer a cabeça de seus seguidores. Eles cometem o mesmo erro que os outros a quem criticam. Pensem com as minhas categorias e aí descobrirão o que só eles descobriram em sua revelação dos "oráculos" de Deus.

Choro por causa dessa babaquice neo-evangelical. Tudo continua como antes no quartel de Abrantes! A mensagem só foi requentada. E os que a servem não passam de amargurados.

Prefiro a minha espiritualidade que duvida e crê, que crê e duvida, que se entorta e desentorta, que não deseja grandes coisas para si, mas apenas a paz e a alegria que nenhum desses podem me dar.

O que eles oferecem é desgraça, porque o que eu já li, ouvi e vi desses todos é só azedume. Virou moda descontar na religião da desgraça, na igreja constantinizada, na fé de mercado, as frustrações de quem um dia se achou a boca de Deus.

Não me refiro a um cara específico, mas a todos os caras!

Lamento o falecimento de John Stott e de Willy Still, e não tenho saudades de nenhum dos meus "heróis", porque todos eles morreram de overdose, empanturrados de sua própria glória, pois pensaram que eram muito maiores do que a GRAÇA os fez.

Grande é o Senhor e Salvador Jesus Cristo. Louvo-o porque Ele e só Ele é. A Ele e somente a Ele a minha prostrada adoração e a minha súplica: "Sê propício a mim pecador".

Sinceramente, de quem se achou alguma coisa um dia e agora só é o que é por causa da misericórdia e graça de Jesus, o Cristo de Deus,

L.L.C.Jr

Postar um comentário