Demorou, mas a casa caiu!


Ao todo foram 17º rodadas na liderança do Brasileirão. Mas se os números confirmam certas expectativas podemos afirmar categoricamente que este não é o caso do Corinthians. A 7º derrota do ex-líder de virada em pleno Pacaembu para o Santos por 3 x 1 deixou isso bem evidente. Nem mesmo a presença e volta olímpica do campeão mundial de MMA Anderson Silva serviu de inspiração para os jogadores.

Se nas 10º primeiras rodadas o time do Parque São Jorge conseguiu fazer 28 pontos em 30 possíveis, sendo 9 vitórias e 1 empate em 10 jogos, com um aproveitamento absurdo de 92%, tendo a melhor defesa sofrendo apenas 4 gols, nas últimas 14 rodadas foram apenas 4 vitórias, 4 empates e 7 derrotas, ou seja, apenas 16 pontos de 42 possíveis, tendo assim os míseros 38% de aproveitamento (Campanha de time que estão na degola - Nos últimos 14 jogos o Atlético MG fez 13 pontos, Atlético PR fez 21, o Avaí fez 15 e o América MG fez 13).

A defesa que era o ponto forte e de equilíbrio do time sofreu 22 gols em 14 jogos, média de 1,57% gols sofridos por jogo, tendo um piora considerável já que a média de gols sofridos era de 0,4% por jogo até a 10º rodada.

O ataque também teve queda de aproveitamento. Mesmo com a volta de Liédson principal goleador da equipe com 9 gols (25% dos gols do Corinthians) marcados. Foram 18 gols nas 10º primeiras rodadas, e os mesmos 18 gols nas últimas 14.

Nem mesmo o fator campo tem ajudado o time chegar a um resultado positivo, pois desde da 11º rodada até a atual 24º, o timão foi mandante (Pacaembu em todas as oportunidades) em 8 jogos conseguindo apenas 13 dos 24 pontos disputados, equivalente a 54% de aproveitamento. Neste ínterim foram 4 vitórias, 3 derrotas e 1 empate.

Se no começo do campeonato a campanha era exagerada pelo pólo positivo, as últimas 14 rodadas foram um fiasco por parte do Corinthians.

Tite ou triste como é chamado tem sido durante criticado, muito mais pela torcida que pede insistentemente sua demissão do que até mesmo pela imprensa. Para piorar a situação o Corinthians vai ao Morumbi enfrentar o São Paulo em ascensão no campeonato. Lembrando que o time do Morumbi foi responsável por 15º demissões de treinadores do time alvinegro.

E agora, o Tite permanecerá em caso de derrota?

O JOGO:

Mesmo dominando o 1º tempo de jogo e criando muitas oportunidades o Corinthians não conseguiu ampliar o placar inaugurado com o polivalente e ligeirinho Liédson (apesar de seus 33 anos) mesmo antes dos 15 minutos.

No decorrer do 1º tempo todavia o timão deixou claro que as bolas alçadas em sua área tanto por cima ou por baixo trariam grande emoção, e porque não dizer tensão e tristeza a fiel torcida.

O goleiro Julio Cesar já havia feito duas grandes defesas. Em falha (mais uma das várias) do sistema defensivo a bola cruzada na área caiu nos pés de Henrique que livre de marcação (falha grotesca de William que não cobriu a defesa) empatou o jogo.

Paulinho que parece não ter retornado da Argentina,e o Corinthians pouco inspirado sofreu dois duros golpes no 2º tempo. O Santos que voltou melhor virou com o oportunismo de Borges e ampliou com Alan Kardec e mais dois vacilos da frágil defesa corinthiana. A equipe santista só não ampliou por perder Henrique que levou o 2º amarelo e foi expulso, e pelas inúmeras chances de gols perdidas de seus atacantes.

Com o resultado o Corinthians despenca para 3º e o Santos chega a 11º posição com dois jogos a menos que se vencendo poderá encostar nos líderes e ainda lutar pelo título.

Na próxima rodada o Corinthians em crise enfrenta o São Paulo em pleno Morumbi, enquanto o time da Vila vai ao Rio enfrentar o Fluminense.
1 comentário