Um resultado bom para ambos, e para outros



No último domingo em plena Ilha do Retiro lotada de torcedores rubro negros e tricolores, o time do povo como é conhecido em Pernambuco silenciou a fanática torcida do Leão. Com uma grande vitória por 3 x 2 sobre o Sport, o time do Arruda chegou ao Bi-campeonato, algo que havíamos previsto desde o início do Pernambucano 2012.

Passada a euforia da vitória por parte do Santa, e a lamentação por parte dos rubro negros pela derrota chegamos a conclusão que a final do campeonato foi um resultado bom para ambos, e melhor ainda ao futebol Pernambucano.

Vencer é sempre bom, mas em alguns momentos ela pode mascarar enormes deficiências que os clubes podem apresentar. Vejamos o caso do Sport. Terminar a primeira fase na liderança foi mera ilusão, pois mesmo vencendo Santa Cruz, Náutico e o próprio Salgueiro, em momento algum o Sport jogou um futebol superior e que gerasse confiança a sua torcida. Pelo contrário, o que vimos ao longo do campeonato foi um time mal dirigido, algo que se explica pela inexperiência e arrogância de seu ex-treinador - Mazola Júnior - demitido logo após a derrota final. Outro fator foi a dependência constante de Marcelinho que apesar de ser eficiente na bola parada e muito bom com ela rolando também, já não é mais um garotinho de 22 ou 23 anos, e sim um jogador próximo a encerrar a carreira, na próxima quinta ele fará 37 anos. Como se isso não fosse pouco, Marcelinho acumulou ao longo do estadual diversas polêmicas fora dos gramados.

O Santa Cruz por sua vez foi uma mistura de time pronto e que foi se ajustando ao longo do campeonato.
Por diversas vezes o treinador - o melhor em atividade em pernambuco - Zé Teodoro mexeu nas peças e no esquema de jogo do Tricolor na primeira fase. O Santa oscilou muito a tal ponto de cair para a sexta colocação, e em dando momento correr o risco de ficar fora da fase final, mas isso apenas aos pessimista e que não atentavam para o bom trabalho de toda a diretoria fora de campo, do apoio incondicional de sua torcida, e do comprometimento dos jogadores dentro das quatro linhas. O Santa manteve a base campeão de 2011, e conseguiu reforçar o setor mais exigido e carente do time, o ataque, não atoá teve Denis Marques como artilheiro do estadual.

A derrota foi boa para o Sport, assim como a foi para o Náutico eliminado pelo mesmo Sport na semifinal.
Afinal o Timbu teve tempo para dispensar um time inteiro de jogadores que não contribuíam em nada, a não ser onerar os cofres do clube. E de quebra reformular o elenco com bons e experientes jogadores, pois se a missão do Náutico anteriormente era apenas permanecer na série A, com a força do atual plantel o time pode almejar uma vaguinha na Sul-Americana. Seguindo o caminho do Náutico, obviamente com menos tempo o Leão da Ilha do Retiro pode demitir algumas peças e repor outros setores, dentre ele mais um ou dois meias que possam auxiliar Marcelinho. Serve também para refletir que o Sport não é aquele time tão preparado que parte da imprensa, e principalmente a diretoria, e seu ex-treinador quis passar para o torcedor.

A vitória do Santa foi boa para impulsionar o clube na série C, se manter uma base considerável, além do apoio caloroso de seu torcedor o Santa poderá sim retornar a série B do brasileirão em 2013. De quebra até o modesto Salgueiro, rebaixado para série C no fim do ano passado, mas que faz bela campanha no estadual este ano, pode pegar carona com o Santa e juntos retornarem a série B.

É por isso e muito mais que o resultado do último domingo na Ilha foi bom para ambos, e para os demais do futebol Pernambucano.


João Vicente Ferreira Neto




Facebook: https://www.facebook.com/joaovfneto
Twitter: https://twitter.com/#!/joaovfneto
Blog: http://basileia-reino.blogspot.com.br/
Postar um comentário