A vista de um ponto não é o ponto de uma vista!





Em um país cujo o sistema de governo é socialista na teoria, mas na prática é um comunismo totalitarista, por não se dizer uma ditadura, onde todos os dados de pesquisa são sempre extraídos de institutos subordinados a própria tirania ou daqueles que reproduzem fábulas afirmando um ideal como se fosse a realidade.

A sentença colocada no mercado é: "Contra fatos não há argumentos", mas me questiono quase sempre: Os fatos são construídos através dos...? Os argumentos então é que fazem os fatos!?

A vista de um ponto não é o ponto de uma vista, e vice-versa. 
As vezes sim, mas na maioria não!
Parece que pode existir divergências, mas que coadunam e convergem na mesma direção, com o mesmo propósito.

Assim...

Quem verdadeiramente é revolucionário em um lugar como este senão aquele que ousa sair de sua própria caverna, senão aquele que se preciso for toma a cicuta e mesmo preso e a caminho da morte é livre ao invés daqueles que vivem de nuvens e de um ideal alienado que não corresponde à realidade?

Quem verdadeiramente é o revolucionário senão aquele que é voz solitária, voto vencido, silêncio ensurdecedor em meio a multidão que grita vazios?

Quem verdadeiramente é revolucionário senão aquele que tem consciência que a priori o ideal ao seu povo era a igualdade, fraternidade e liberdade ao invés da tirania de um déspota traíra? 

Quem verdadeiramente é revolucionário senão aquele que ao olhar nos olhos de tal tirano - falsa e obrigatoriamente amado por um povo que aprendeu por causa das circunstâncias a ser feliz com pouco e não necessitar no seu âmago de muito - o renuncia como líder, mas o chama de ditador?

Quem verdadeiramente é um revolucionário senão aquele que corajoso e ousado é, ao contestar e bater de frente com uma ditadura imposta por mais de meio século?

Isso ainda acontece, não é muito longe daqui, é logo ali...
Nem muito acima, nem muito abaixo, próximo ao centro...
Em uma ilha próximo ao coração da América...
Mas lá, ainda há verdadeiros revolucionários!

Não deixem de ler: Cuba apodrece em vida!
Não deixe de assistir: Sobreviver Calado, a verdadeira Cuba!


João Vicente Ferreira Neto


Postar um comentário