Marina Silva como "esperança"?



Marina como "esperança"? 

Collor "o caçador de marajás";

FHC "o maior sociólogo do século XX";

Lula "o pai dos pobres"...

Todos eles também foram um dia a esperança de alguém!!!

Creia em Deus é mais prudente, mais sensato e o fará bem.

De um lado a festa por Marina ter se filiado e participar do pleito, do outro lamentação pela aliança com o PSB.

Daí eu na juventude dos meus quase 30 anos fico abismado mesmo não é com a escolha dela, e sim com gente que viu Collor, Lula, Sarney, Maluf todos uns contra o outro, e depois unidos, de mãos dadas entoando o hino nacional.

Sarney foi quem jurou a Constituição, daí você tira.

O que Marina tem a perder?

Muito, talvez quase tudo o que construiu.

Falo isso baseado em que Eduardo será o candidato e ela vice, ao menos é o que tudo indica.

É a primeira vez que alguém sendo segundo lugar nas intenções de votos deixa a possibilidade de concorrer diretamente (por PEN, PDT, PPS, SOLIDARIEDADE, PRÓS, PSDC ou PTB), para ser vice de um quarto lugar nas pesquisas.

Começo a repensar se foi uma decisão "programática" ou no âmago de tal decisão não reside (vingança) "protesto", pela decisão do TSE na última quinta-feira?!

"Nunca antes na história deste país" vi alguém ser eleito com os votos do vice.

É histórico que vice não transfere votos!

Mas como já vi senador (Cássio - PSDB) eleger governador (Ricardo - PSB) na PB na espécia e no ritmo do "vai que cola" a ex-senadora e ex-ministra não faz do governador de PE presidente da República?!

Difícil, muito difícil, pouco provável, mas não é impossível...

Ainda mais se tratando de política!

Muitas águas vão rolar até as eleições de 2014.

Daqui até lá vou ver para quem fica o hospital...

Se para Paloma, César, Félix ou Pilar!




João Vicente Ferreira Neto
Postar um comentário