Alemanha na Copa


Alemanha na Copa

Foi a praia todos os dias;

Visitou os índios Pataxós;

Visitou escolas e orfanatos;

Fizeram um centro de treinamento na Bahia;

Folgaram de modo integral apenas um dia;

Treinaram 15 minutos abertamente todos os dias para a impressa e o público em geral;

Treinaram todos os dias por horas fechados para a impressa e para o público geral, não treinando apenas dias de jogos;

Mas curtiram muito o Brasil;

Todas as manhãs foram vistos tanto a comissão técnica como os jogadores caminhando na praia e brincando com as crianças;

Sempre simpáticos e atenciosos com a impressa e com o público em geral;

Se misturaram com o povo, foram acessíveis e acessaram as pessoas;

Dentro de campo reservou para o Brasil sua melhor apresentação;

Eles são tão educados e gentis, admiradores confessos não só do nosso futebol, mas das coisas boas que há aqui em nosso país que ao término da partida estavam ao mesmo tempo atônitos pela grande exibição e vitória, e inibidos e sem jeito para comemorarem, por causa deste respeito e admiração do alemão pelo nosso futebol e pelo nosso povo;

A verdade é que a Alemanha desfrutou, conheceu e vivenciou muito mais o Brasil e do Brasil que o próprio Brasil;

A Alemanha pode não ganhar a Copa do Mundo de futebol, mas ganhou o respeito e a admiração do povo brasileiro, e acima de tudo nos deixará muitas, mas muitas lições, inúmeros ensinamentos!

João Vicente Ferreira Neto








Postar um comentário