Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2015

Entre a dúvida de amar e a certeza do miguar...

Imagem
Entre a dúvida de amar e a certeza do miguar
Pairam muitas dúvidas sobre o ser...
Exceto uma, nunca antes foi tão vulgarizado o amor!
No tempo em que mais se pode desfrutar da liberdade à confundiram com escravidão...
A cicuta se tornou o cálice preferido desta geração, não há qualquer interesse na razão, não compreendem que pensar já é uma ação!
E não uma qualquer, mas talvez a mais árdua...
Poesia já não há, daí a razão de não se ouvir mais profundas e belas canções...
Necessidades todos possuem,
Mas jogaram no mesmo cesto as coisas singelas e simples da vida com tudo o que é pesado, raso e causa indigestão, indisposição...
Assim, tanto faz vestir uma roupa ou troca-la como tocar e entrar em uma alma e dela sair de modo banal e trivial...
Há conexão cujo o alicerce é a desconexão...
Precisam da certeza do fim antes mesmo do começo para sentirem a eterna paz que os angustiam...
Há alguns encontros, muitos desencontros e cada vez mais, raros reencontros...
Se passa um pelo outro como …

Recomeçar...

Imagem

Rede: Sustentabilidade? Ou seria de Esgoto, de Mentiras e de Canalhas?!

Imagem
http://paduacampos.com.br/2012/wp-content/uploads/2013/10/image-620x300.jpg

Rede: Sustentabilidade? Ou seria de Esgoto, de Mentiras e de Canalhas?!



Gente anuncio oficialmente minha desfiliação do partido!
Ou seria quadrilha?!
A rede que aí está não é da sustentabilidade, mas de esgoto, de mentiras e canalhas.
Gente mal intencionada que gosta de usar a Bíblia, expressões como "homens de bens" e nova política, mesmo quando já rodaram em diversos partidos e nunca se encontraram sequer como indivíduos, imaginem como seres políticos?!
Um dia o que veio a ser rede me fez sonhar, hoje só me dá pesadelo, e antes que matem meus sonhos, quebro estas algemas de perversidades que me aprisionam.
Temos uma nacional omissa, de postura dúbia e parcial que ratifica o que apenas um porta voz lhes passam, desrespeitando o que dizem defender, como a igualdade de gêneros. 
Se fosse para estar em uma tribo regido e segmentado por um cacique eu procuraria o colega José Wagner (presidente do museu d…

Sobre as Redes, exceto a de dormir...

Imagem
Sobre as Redes, exceto a de dormir...

Eu já não tenho mais vontade, nem ânimo em prosseguir...
Sinto como que um dos meus sonhos estivesse morrendo...
A turma que aí está nada tem a ver com aquilo e aqueles que um dia me fizeram sonhar...
Minha alma está triste...
Meu coração dilacerado...
Meu corpo desfalecido...
A entrega parece ter sido vã...
Parece que as vezes é necessário desistir...
Eu não gosto de guerra...
Eles conseguiram estimular o que há de mais podre em mim...
Me fizeram sentir ódio...
E tudo o que o mundo e nós menos precisamos é disso...
As vezes é necessário morrer para nascer de novo...

João Vicente Ferreira Neto

Mas João, o que aconteceu com aquele menino bom?!

Imagem
Mas João, o que aconteceu com aquele menino bom?!
"Por que me chamas bom? Ninguém é bom, senão um que é Deus"
Não entrarei em uma análise textual, teológica ou similar em relação a esta fala de Jesus. Apenas mergulharei no sentido existencial.
Já há alguns anos que inevitavelmente, vez ou outra me encontro com pessoas que tive a oportunidade de conviver durante os 12 anos que estive inserido dentro do presbiterianismo protestante ou protestantismo presbiteriano, como queiram.
Há muita gente boa lá dentro? Sem dúvida alguma. 
Até hoje tenho uma relação muito boa e sadia com a maioria deles. E posso dizer que tenho amigos que lá estão, mesmo eu já não estando.
Todavia como é comum, em todos os lugares há sempre duas dúzias de pessoas cujos os valores estão arraigados na intolerância, seus princípios são norteados pela estupidez, e o seu dEUs se chama indiferença.
Daí a razão do título: Mas João, o que aconteceu com aquele menino bom?
"De pregador fervoroso, de líder nato …

QUANTO VALE A NOSSA VIDA?

Imagem
QUANTO VALE A NOSSA VIDA?
A presidente do Ibama, Marilene Ramos, anunciou ontem (quarta) à noite que multará a mineradora Samarco/Vale/BHP. A princípio serão duas multas, cada uma de R$ 50 milhões: uma por perda de biodiversidade e outra por lançamento de dejetos nos rios. O valor pode ser superior, bem como podem ser mais de duas multas.
Multa é o básico. O mínimo do mínimo. E o valor (100 milhões) é muito pouco. É pouco porque dinheiro nenhum vale uma vida. Dinheiro nenhum trará de volta as pessoas e animais que morreram. Dinheiro nenhum vai recuperar, a curto-médio prazo, as perdas ambientais (especialistas falam em no mínimo 100 anos). Ao que tudo indica, teve até espécies que entraram em extinção. Não foi acidente. Não foi desastre. Foi desrespeito. Foi irresponsabilidade. Foi crime.
Precisamos rediscutir o Código da Mineração - não como está sendo feito atualmente no Congresso, mas para criar regras mais rígidas e tornar a atividade independente de conglomerados internacionais. …

Que eles não sofram represálias por causa dos atentados!

Imagem
Dizer que todo muçulmano é terrorista, jihadista, homem bomba ou algo similar é a expressão máxima de estupidez e ignorância que só faz alimentar ainda mais a intolerância.
Toda solidariedade não só aos parisienses, mas a todos os que foram vitimados pelos ataques.
Orações, preces e ações de cuidados agora são em prol dos muçulmanos e pessoas oriundas de países do oriente médio que estão na Europa.
Que eles não sofram represálias por causa dos atentados!
Poder, dinheiro e a ganância humana evidenciam que quando unidas podem causar um mal ainda maior.
Que os EUA, caso queiram participar deste momento, que seja injetando 3 trilhões de dólares não na indústria bélica para fazer meros experimentos em seus armamentos, ou fazer movimentar a economia, ou tomar o petróleo e as pedras preciosas dos países do oriente médio e da África, causando diversas mortes em lugares paupérrimos apenas por "diversão", digo maldade, mas que estes 3 trilhões sejam para reconstrução destes países, aplicad…

"Eu quero uma cidade com ciclovias e ciclofaixas..."

Imagem
"Eu quero uma cidade com ciclovias e ciclofaixas..."
E se ao invés de ir ao trabalho todos os dias de carro ou ônibus você pudesse ir de bicicleta, como você iria? 
Qual transporte você escolheria?
Se os trajetos de ida e volta fossem seguros e de qualidade, você deixaria os veículos motorizados para fazer o mesmo percurso de bicicleta?
Se seu ambiente de trabalho tivesse um bom vestiário, um seguro guardador de bicicletas, além de um bom armário pessoal para guardar pertences pessoais e também a roupa usada para trabalhar, qual meio de transporte você escolheria para se deslocar até o trabalho?
Podemos seguir os exemplos de Paris e Madrid?
João Pessoa basicamente no seu eixo profissional se resume ao comércio, ao funcionalismo público e a construção civil. 
Pessoas que chegam no seu ambiente de trabalho por volta das 7h/8h da manhã e só regressam aos seus domicílios por volta das 17h/18h. 
Este sol da manhã é bom por muitos fatores, e o do final da tarde não trás qualquer ag…

Eles não viveram as nossas vidas, mas...

Imagem
Eles não viveram as nossas vidas, mas...

Não!
Eles não viveram as nossas vidas, mas...
Se sentem no direito de falarem sobre o que desconhecem.
Quando decidi partir, só o fiz por ter recebido o apoio dela. Ele sequer se importava com a minha existência.
Ela era do lar, e ele sobrevivia da estrada.
Ela tinha a alma doce, e sua única tristeza era a ausência dele.
Ele mesmo com muitos calos nas mãos, viciado na insônia e alimentado apenas de arroz pelos quilômetros da vida, tinha como sua maior tristeza a solidão.
Sai cedo de casa e longe fui morar, perdi o contato com muitos conhecidos, mas jamais com os poucos amigos.
Cedo sai, e cedo tive que aprender coisas que de outro modo não aprenderia.
Meu pai consumia arroz, eu preferia os doces.
Ele consumia a branca e pura, eu preferia as brejas.
Ah, ela... Ela sempre escolheu os sucos e chás, especialmente os mais tranquilizantes.
Eu comecei me arrastando com quatro patas inserido em culturas, aprendendo seus usos e costumes, sabores e di…

Na simplicidade de seu olhar eu vi o amor e ele me gerou vida...

Imagem
Para ser feliz se precisa de muito, muito pouco.
Eles não tem onde dormir, o chão sujo e as calçadas são suas camas e colchões...
Eles não tem o que comer, os restos jogados nos lixeiros são por eles selecionados para que possam a fome saciar...
A cola muitas vezes é remédio, remédio que ludibria a fome...
A água é fétida e suja, retirada dos esgotos, é forma de se banharem...
Do ponto de vista material, social, econômico eles nada possuem e nada podem oferecer...
Aguardam pelo aparecimento dos anjos noturnos que possam socorrê-los...
Mas não há ser que possa arrancar risos tão belos, tão leves e cativantes...
Não há quem possa retirar a alegria que eles possuem...
Mesmo tendo muito, muito pouco ou quase nada, eles me ensinaram que possuem muito, mas muito mais do que aqueles que muito possuem, mas nada tem...
Dona Maria, uma senhora negra, da pele marcada e sofrida pelo sol, mas de um olhar único, com suas íris verdes quase mel penetrou a minha alma e a encheu de ternura...
O cantor…