Entre desistir e fracassar? Os dois...




Entre desistir e fracassar? Os dois...

É famosa a frase dita pelo ciclista Lance Armstrong "O sofrimento é passageiro, desistir é para sempre". 

Por outro lado temos o célebre Darcy Ribeiro com suas histórias de fracasso: 

Fracassei em tudo o que tentei na vida.
Tentei alfabetizar as crianças brasileiras, não consegui. 
Tentei salvar os índios, não consegui. 
Tentei fazer uma universidade séria e fracassei. 
Tentei fazer o Brasil desenvolver-se autonomamente e fracassei. 
Mas os fracassos são minhas vitórias. 
Eu detestaria estar no lugar de quem me venceu"

Por último cito Jim Elliot que disse: "Não é tolo aquele que abre mão do que não pode reter para ganhar o que não pode perder."

Hoje, domingo, dia 06 de dezembro de 2015 solicitei formalmente o meu pedido de desfiliação junto ao Partido Rede Sustentabilidade.

Partido este que defendi desde as eleições de 2010, considerando o meu engajamento favorável a candidatura presidencial da Marina Silva.

Durante estes anos tive uma militância tanto nas Redes Sociais, seja por aqui no blog, facebook, twitter e instagram quanto de rua, quer inserido no mercado de trabalho onde atuo, que é a construção civil e o ramo imobiliário, daí incluindo órgãos e/ou instituições públicas e privadas como prefeitura, cartórios, bancos, construtoras, imobiliárias, escritórios de arquitetura, etc.

Além de assinar a ficha de solicitação para criação do Partido cheguei a entregar pessoalmente ao Sr. Hilário Júnior cerca de mais 120 assinaturas, incentivando outros colegas e amigos que fizeram o mesmo pela Rede Sustentabilidade aqui na Paraíba, ou por não dizer, no Brasil.

Fato é que estou desistindo de permanecer nos quadros de filiados da Rede Sustentabilidade.

Desisto por não acreditar mais.

Desisto por ser convencido pelo coordenador executivo Roberto Maciel de que nunca contribui na construção do partido, figura esta que só me recordo quando convenientemente precisou de apoio para as eleições do DCE da UFPB apareceu em uma das reuniões do GT da Rede de João Pessoa lá mesmo na UFPB.

Desisto por ser convencido que se trata apenas de mais um partido.

Desisto por ser convencido que a preocupação é apenas com os pleitos que virão.

Desisto por ser convencido que as práticas são as mesmas de sempre, de novo há muito pouco ou nada.

Desisto por ser convencido que legitimaram algo ilegal.

Desisto por ser convencido que igualdade de gênero é coisa apenas de papel ou para se "cumprir" uma cartilha, digo estatuto, se é que há um estatuto, e se é que este vale alguma coisa, ou apenas de acordo com as conveniências.

Desisto por ser convencido de que sonhos são transformados em pesadelos.

Desisto por ser convencido pelas práticas do próprio Porta Voz Gerson do estado da PB (masculino) de que este não é lugar onde eu deva permanecer. Afinal já pensou você ser um gerente de loja e colocar um dos seus funcionários para convencer pessoas a se filiarem a um partido político?

E a ética? E as ideologias? E os princípios? E os valores? E os ideais?

Todos pelo ralo ou pela Rede de Esgoto? 

Desisto por ser convencido pelo Porta Voz Gerson que a razão pela qual não fui isento das contribuições fora por não participar das atividades da Rede, daí a razão de eu ter apagado todas as publicações que fiz em facebook e instagram de apoio a Rede Sustentabilidade, pois fizeram com que eu me sentisse como um garoto de programa que teve seu corpo usado, mas depois sequer recebeu a remuneração que devia.

Também não me darei o trabalho de marcar aqui os mil e poucos twitter´s ou as diversas publicações aqui do blog em prol da Marina ou da Rede.

Desisto por ser convencido que ao legitimarem como um dos coordenadores na pasta de coordenação executiva um indivíduo que usa o tempo inteiro o nome de Deus como barganha, se gaba de ter 5 formações superiores, de ter 35 anos de vida na política, sendo fundador de partidos "maravilhosos" como PEN, PTN, PHS, PSC, PL, partidos que estão extremamente alinhados com a Rede Sustentabilidade não é?

Não bastasse pega o histórico do cara. Ser de caráter mais que duvidoso, de postura dúbia, "homem" de duas, três, quatro, não se sabe quantas palavras.

Ah, antes que eu me esqueça só há uma palavra que ele ama mais que Deus, começa com D também, sabem qual é? Não, não é diabo, é dinheiro mesmo!

Desisto por ser convencido de que não há necessidade de uma porta voz mulher.

Afinal, qual o sentido de ter uma mulher se a calam? 

Se não dão o direito que ela realmente merece? 

Se ela não recebeu o mínimo de respeito necessário enquanto humana?

Desisto por ser convencido de que não preciso me tornar refém de gente estranha e esquisita que não sabe sequer o que defende.

Desisto por ser convencido pela própria nacional que desconhecendo e ignorando minha história de defesa da Marina e da Rede, e muito mais que defesa, de propagação das ideias e programas, escolheu se deter no único texto mais emblemático e firme em tom de crítica que resolvi fazer.

Desisto por ser convencido que fui enganado, fui lesado, agredido e violentado por pessoas que quando conveniente se apropriou das minhas imagens, redes e demais apoio que pude dar, mas quando não mais me tratou não só com descaso, mas ainda quis me expor.

E se fracasso, o faço como fez Darcy...

Se tudo o que fiz pela Marina Silva, pela Rede Sustentabilidade foi fracasso, hoje percebo que não fiz por eles, mas por algo realmente significativo, por algo maior chamado povo brasileiro.

Defendi o que acreditei ser bom, mas que com o tempo se revelou como algo podre, manietado e mau, sobretudo aqui no estado da Paraíba onde o partido se resumo a prosélitos religiosos que sendo misóginos e homofóbicos fazem política ao estilo politiqueiro, à moda antiga ou recorrente.

Se fosse para ir a uma missa ou culto eu procuraria alguma instituição religiosa aqui da cidade, há muitas.

Se fosse para prestar continência eu faria concurso da Polícia Militar.

Antes o fracasso de Darcy que o fracasso de tentar construir o inconstruível, de mudar o imutável.

Antes o fracasso de Darcy que anda de mãos dadas com a utopia de Galeano que o fracasso de insistir no erro. 

Por fim, fico com Elliot, não darei socos em ponta de faca e não ficarei batendo minha cabeça na parede.

Me desfilio com a consciência tranquila, tendo na memória apenas aquilo que um dia me fez sonhar, em paz de espírito por não fazer do que aí está, deixando claro aos senhores Pedro Ivo, Pedro Piccolo, e demais membros da nacional que pior que ódio é a indiferença, e vocês foram e são indiferentes e omissos, enviar o menino Tácius com a tentativa vã de que querer me ludibriar foi de uma covardia e sacanagem das grandes. Até vi honestidade e boa vontade da parte do rapaz que me pareceu sério e engajado em defender o que a Rede que um dia me encantou defendeu, mas ficou muito evidente que a vinda dele aqui teve apenas um propósito, legitimar a convenção.

Saibam que da minha parte legitimar a convenção é uma gota de água em todos os oceanos existentes diante dos diversos problemas que acontecem aqui na Paraíba, mas isto passa a ser problema e responsabilidade inteiramente de vocês, pois eu NEGO qualquer permanência de minha parte na Rede Sustentabilidade.

Meu desejo é que vocês não se percam de vez, mas que possam reencontrar o caminho que um dia se propuseram a trilhar e que encantou e fez sonhar a tantos, inclusive a mim.

João Vicente Ferreira Neto



Postar um comentário