Há 10 anos...


Há 10 anos...

Lembro-me que era uma noite de domingo, o mês era julho e eu recebia minha primeira oportunidade de tentar levar um pouco de paz a tantos corações aflitos a angustiados...

Abri o evangelho no livro de Jó e li os seis primeiros versículos do último capítulo e falei naquela noite que o sofrimento as vezes é o modo didático e terapêutico pelo qual Deus se aproxima e cuida de nós, baseado muito mais na experiência de Jó que na minha própria história de vida, ou de dor e sofrimento após uma infância traumatizante...

Conclui contando uma história que tem o título de cicatrizes e dizendo que os sofrimentos e as dores que passamos não nos dão o direito de causar o mesmo aos outros...

Fato é que naquele tempo eu conhecia muito pouco ao meu respeito, não me aprofundava nas minhas histórias de sofrimento e dor, certamente por acreditar que Deus faria mágica, e não sabia eu que Deus fazia e faz milagres em sessões de análises...

Agora, já próximo da idade de Cristo,  vejo que conheço muito pouco a respeito de quem sou, que não posso reparar as dores e os sofrimentos que causei, e nem apagar ou ignorar as que sofri, mas como disse um dos bons Chicos, posso de agora em diante tentar fazer uma nova história, trilhar um bom caminho, e ao invés de espalhar sofrimento e dor, reproduzindo erros contínuos, posso é espalhar flores e carinho...

É possível recomeçar, mesmo quando já é tarde demais...

Sonhos são melhores sonhados quando vividos, e eu já vivi alguns dos meus melhores sonhos, como reencontrar meu irmão 20 anos depois em um país estrangeiro, ou comemorar um título inédito de forma invicta do clube do coração dentro do estádio no dia que meu avô faria um século de vida, por isso quero continuar sonhando para continuar vivendo todos os sonhos que me forem possíveis...

"Toda dor pode ser suportada se sobre ela puder ser contada alguma história" ~ Doce Arendt

João Vicente Ferreira Neto
Postar um comentário